Ter boa postura é importante para saúde na era digital

Com o advento das novas tecnologias, da era digital, muitos recursos foram criados, o que trouxe com elas, muitas facilidades. O que antes demoraria muito tempo para se realizar, se comunicar, ter acesso aos lugares do mundo, compras pela internet, pagamento de contas, interação a longa distância e etc, agora são feitas em um piscar de olhos, ou melhor, em alguns cliques.

Estas novas facilidades fizeram com que as pessoas passassem a não ter mais que se esforçar tanto fisicamente, mas sim, mentalmente, ou seja, não se exercitam tanto como antes, devido as comodidades e praticidades trazidas por estas novas tecnologias, centrando a grande maioria das ações na palma da mão, nos smartphones.

Com isto, contribuiu para ampliar a prevalência mundial de sedentarismo e a obesidade nas grandes cidades do mundo, o que fez com que os órgãos mundiais de saúde tivessem grande preocupação com as principais estratégias de intervenção para reduzir estes problemas de saúde pública.

Dentro deste contexto, tenho observado com minhas pesquisas pelo país, tanto na área do fitness como rendimento esportivo, que uma nova epidemia está surgindo: são os problemas posturais. Pelo fato destas novas tecnologias serem muito atrativas, as pessoas comuns e atletas estão passando muitas horas na mesma posição, o que gera muitos estímulos e tensões musculoesqueléticas devido a quantidade de estímulos neurais, informações e, principalmente, o excesso de tempo numa mesma posição, pode-se dizer, uma má postura e/ou errada, o que causa dificuldades para relaxar o corpo de uma forma geral.

Falo isto porque a grande maioria dos estímulos sensoriais são organizados pelo sistema nervoso central (SNC), órgão responsável por grande parte de todas as funções intelectuais e físicas no nosso corpo humano, que quando excedida sua capacidade, dá sinais negativos para a saúde, ou seja, para se ter uma boa postura e, consequentemente, saúde, há necessidade de se ter um equilíbrio físico-mental para que se possa evitar tensões musculoesqueléticas durante o dia a dia.

É muito importante frisar que estas tensões causam desconfortos corporais, o que ocasiona alterações posturais, que com o passar dos anos, se não forem identificadas e cuidadas, poderão se tornar problemas musculoesqueléticos mais sérios e prejudicar a saúde, causando problemas respiratórios, digestivos e até mesmo cerebrais, pelo fato dos estados de tensões serem acima das capacidades de um órgão ou músculo poderem suportar.

Neste sentido, gostaria de deixar uma orientação efetiva e aplicável: quando estiver utilizando estas novas tecnologias, busque cuidar do tempo de duração de sua utilização, bem como da postura, variando as posições para que não seja causado tensões musculoesqueléticas constantes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *