Como a musculação ajuda a diminuir os sintomas da menopausa

Por Rafaela de A. Bitaze Juchem – CREF: 089858 – G/SP

Que os benefícios da atividade física vão muito além de emagrecimento e corpos definidos, isso você já sabe. Mas, o que talvez você não saiba é que as mulheres podem ter um benefício ainda maior se mantendo ativas. E você sabia que é muito importante incluir a musculação na menopausa?

A musculação na menopausa e as atividades físicas são grandes aliadas do bem-estar nessa fase da vida, isso porque próximo aos 50 anos, o estrogênio e a progesterona sofrem uma queda, causando risco de osteoporose, oscilação de humor, redução do metabolismo e outros efeitos colaterais como calores, aumento do risco cardiovascular, perda de massa óssea, etc,

O aconselhável para amenizar estes efeitos, além de tratar com um médico especialista, seria realizar no mínimo 150 minutos de atividade física por semana, não realizando tudo no mesmo dia, e sim dividindo ao longo da semana.

A musculação na menopausa é uma das principais aliadas da mulher, ajudando no aumento da massa muscular, desencadeando uma maior absorção de cálcio, o que diminui o risco de osteoporose. Ela também ajuda no aumento do gasto calórico em repouso e acelera o metabolismo. Além da diminuição dos sintomas, a atividade física libera endorfina, trazendo uma sensação de bem estar físico e emocional.

Além da musculação, é muito importante também realizar exercícios aeróbicos e alongamento para complementar o mínimo de minutos ativos na semana. Quanto mais você se exercitar melhor, porém não há necessidade de exageros.

Mulheres que começam a se exercitar antes de chegar na menopausa, conseguem sentir ainda mais estes benefícios, então por que deixar pra se cuidar no futuro?

Seja saudável e tenha muito mais disposição e alegria nos seus dias!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *