Alimento in natura, processado e ultraprocessado: descubra a diferença e saiba qual escolher

Além de praticar atividade física regularmente e ter hábitos saudáveis, uma boa alimentação é fundamental para manter a nossa saúde e o funcionamento adequado do nosso corpo. Você que nos acompanha por aqui provavelmente já me ouviu falar sobre a importância de dar preferência a alimentos funcionais e deixar de lado os produtos industrializados.

Mas afinal, o que são alimentos processados? Você sabe qual a diferença entre alimentos in natura, processados e ultra processados? Não? Então continue aqui que eu vou te explicar tudinho!

Alimentos in natura:

Essa é a escolha mais saudável para a montagem do seu cardápio! Alimentos in natura são aqueles obtidos diretamente de plantas ou animais sem que tenham sofrido qualquer alteração.

São eles: frutas, legumes, verduras, grãos, oleaginosas, tubérculos, raízes, carnes e ovos. Esses alimentos são excelentes fontes de fibras, vitaminas, minerais e de vários compostos essenciais para a manutenção da saúde e a prevenção de muitas doenças, inclusive aquelas que aumentam o risco de complicações do coronavírus, como diabetes, hipertensão e obesidade.

Alimentos minimamente processados:

Outra opção saudável para montagem do prato são aqueles alimentos submetidos a algum processo industrial, mas que não envolvam agregação de substâncias ao alimento original, como limpeza, moagem e pasteurização.

Dois exemplos de alimentos minimamente processados estão sempre presentes na nossa mesa: o arroz e o feijão. Lentilhas, cogumelos, frutas secas, sucos de frutas sem adição de açúcar, castanhas e nozes sem sal também entram nesta categoria.

Alimentos processados:

Os alimentos processados são aqueles fabricados pela indústria com a adição de sal, açúcar ou outro produto que o torne mais durável e atraente. São os casos das conservas em salmoura (cenoura, pepino, ervilhas, palmito), compotas de frutas, carnes salgadas e defumadas, sardinha e atum em latinha, queijos feitos com leite, sal e coalho e pães feitos de farinha, fermento e sal.

Por terem adição de sal, gordura e açúcar podem fazer parte do prato desde que em pequenas quantidades e como parte uma refeição baseada em alimentos in natura e minimamente processados.

Alimentos ultraprocessados:

Antes de explicar o que são esses alimentos, o meu conselho é: fuja deles! Eles nada mais são que formulações industriais, em geral, com pouco ou nenhum alimento inteiro.

Eles são ricos em calorias, sal, açúcar, aditivos químicos, corantes, conservantes e gorduras, aumentam o risco de deficiência nutricional, além de estarem associados ao desenvolvimento de doenças cardiovasculares, diabetes, obesidade e outras doenças crônicas.

Entre eles podemos citar: salsichas, biscoitos, geleias, sorvetes, chocolates, molhos, misturas para bolo, barras energéticas, sopas, macarrão e temperos instantâneos, salgadinhos chips, refrigerantes, produtos congelados e prontos para aquecimento como massas, pizzas, hambúrgueres e nuggets.

Por isso, a minha recomendação é investir na aquisição de alimentos in natura e minimamente processados, que podem e devem ser usados como base das preparações culinárias caseiras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *