Dor nas costas na quarentena: 5 dicas para aliviar e prevenir

Por Dr. André Evaristo

A pandemia de coronavírus mudou não apenas os hábitos dos brasileiros, como influenciou também as suas pesquisas na internet. De acordo com o Google Trends, ferramenta que analisa as palavras mais pesquisadas, o termo “dor nas costas” bateu recorde de pesquisa no mês de abril.

Isso tem explicação: “neste período de quarentena, muitas pessoas tiveram que mudar suas rotinas e nem sempre se atentam à postura correta. Somado a isso, temos um estresse natural da situação, que provoca e agrava tensões musculares que podem sobrecarregar e resultar em dores na coluna vertebral”, explica Dr. André Evaristo, ortopedista e especialista em cirurgia da coluna no Hospital Sírio-Libanês.

O home office, modelo de trabalho adotado por grande parte das empresas, também tem sua parcela de culpa: “vivemos em época de videoconferências, o tempo de exposição aos aparelhos celulares aumentou para muitos brasileiros. Ao olhar para a tela, é comum manter a cabeça inclinada para baixo, postura que exerce uma grande pressão sobre a coluna cervical”, revela o especialista.

A falta de exercícios para fortalecer as costas e região abdominal também pode colaborar para dores na região da coluna lombar: “a coluna possui a função de sustentar o corpo e fornecer movimentos. Sem auxílio da musculatura, ela sofre sobrecarga que leva à danos, como desgaste dos discos e hérnias”, explica Dr. André.

Outro motivo pode estar associado a reflexos do próprio coronavírus, devido aos relatos sobre dores na região lombar dos que já foram afetados. No último mês, o Centro de Controle de Doenças (CDC) americano atualizou a lista de sintomas da doença com a inclusão de seis novos itens: dores musculares e pelo corpo, dores de cabeça, calafrios, arrepios, dor de garganta e perda de paladar ou olfato.

5 dicas para ajudar a aliviar e prevenir a dor nas costas:

  • Correção postural no dia a dia: andar com a coluna ereta, com ombros retos, respeitando a anatomia do seu corpo; ao sentar, apoiar as costas e os pés, sem escorregar; deitar e levantar de lado, com cuidado e apoio das mãos; dormir de lado, com travesseiro que suporte o pescoço e alinhe a cabeça ao corpo. Ao abaixar para pegar objetos, flexionar os joelhos. Ao carregar sacolas pesadas, distribuir o peso entre os dois braços. Ao usar mochila, distribuir o peso nos dois ombros. Com malas e carrinhos pesados, empurrar, não puxar. Ao realizar atividades em locais altos, tentar subir em um apoio, de modo que coluna e cabeça permaneçam retas, e os braços para realizar a atividade fiquem na altura da cabeça, não acima. Ao usar o computador, o monitor deve estar na altura dos olhos. No caso do celular, também procurar deixar na altura dos olhos. Ao dirigir, apoiar as costas e a cabeça.
  • No trabalho sentado e em pé: se sentado, fazer pequenos intervalos para se alongar e pequenas caminhadas, como ir ao café ou ao banheiro; se em pé, sempre que possível, realizar pequenos movimentos de rotação com os pés e tornozelos. Durante os intervalos, procure um local para se sentar e, preferencialmente, elevar um pouco as pernas e os pés.
  • Alongamento: alongamentos evitam tensão nos músculos, promovendo relaxamento e bem-estar.
  • Exercícios físicos: conte com profissional de educação física para orientação da postura e atividades adequadas. Exercícios aeróbicos colaboram com a manutenção do peso. Já a musculação, se feita corretamente, fortalece a musculatura que vai dar suporte para a coluna vertebral.
  • Cuidado com a saúde emocional: “aspectos emocionais também colaboram para uma coluna tensionada. Um quadro depressivo, por exemplo, pode provocar muitas dores no corpo”, alerta o Dr. André. Se perceber excesso de tristeza, é importante procurar auxílio especializado.

É preciso investigar a causa da dor nas costas, pois o corpo debilitado, com contrações musculares e maior tempo de repouso pode causar esse reflexo. Mas é necessário afastar outros problemas, como pedras nos rins e doenças respiratórias”, encerra o especialista.

 

Dr. André Evaristo – Ortopedista especializado em coluna – Formado pela Universidade de Marília, fez residência médica em Ortopedia e Traumatologia no Hospital do Servidor Público Municipal (SP) e é Especialista em Cirurgia da Coluna. É membro da Sociedade Brasileira de Ortopedia e Traumatologia, da Sociedade Brasileira de Cirurgia da Coluna e da North American Spine Society (NASS). Atualmente, atende no Núcleo de Medicina Avançada do Sírio Libanês, nos hospitais Vila Lobos e AACD. Instagram: @dr.andrecoluna / Facebook: @DrColunaAndreEvaristo

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *