Core training: treinando a região central do corpo

core training

A Organização Mundial da Saúde estima que 80% da população mundial já sentiu, sente ou sentirá dores na região lombar. Esse dado é tão verdadeiro, que você que está lendo o texto já deve ter convivido, ou convive agora, com essa desagradável situação.

Apesar da lombalgia ser multifatorial, a principal característica dos indivíduos lombálgicos é a má postura e o fraco condicionamento dos músculos da região, em especial os músculos profundos com função estabilizadora. Nesse contexto, os músculos que ganham posição de destaque são o transverso abdominal e os multifídios.

Esses músculos têm uma importante função de estabilizar a região central do corpo (core) para que os movimentos dos membros ocorram com eficiência, sem sobrecarregar em demasia a coluna vertebral. Para isso, evidências mostram que o transverso e o multifídio são ativados milissegundos antes dos demais músculos que participam dos movimentos, justamente no intuito de estabilizar o tronco.

Indivíduos lombálgicos apresentam um padrão deficiente de pré-ativação desses músculos, fazendo com que a estabilidade da coluna seja prejudicada, sobrecarregando estruturas não contráteis, como os discos intravertebrais, predispondo a protusões e hérnias.

De conhecimento dessas informações, um programa de exercícios físicos direcionado a indivíduos iniciantes, lombálgicos ou não, deve priorizar o fortalecimento dos músculos estabilizadores, no intuito de reeducar o padrão de ativação e melhorar a capacidade de estabilização central. Para isso, as principais recomendações apontadas pelos estudos podem ser resumidas abaixo:

• Trabalhar primeiro o tronco, depois os membros;
• Trabalhar primeiro a isometria do tronco, depois os movimentos;
• Trabalhar primeiro sobre estabilidade, depois com instabilidade;
• Trabalhar primeiro em planos isolados, depois com combinação de planos;

Já para indivíduos avançados, considerando a aplicação prévia de todo o processo supramencionado, a aplicação de exercícios de levantamentos básicos (agachamentos, terra), olímpicos (arranque e arremesso) e unilaterais garante a manutenção do treinamento do core bastante eficiência.

 

One thought on “Core training: treinando a região central do corpo

  1. José Carlos de Oliveira says:

    Teria você deixar as referências para que eu possa abaixa las para poder ler os artigos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *